Association between the Sexual Activity and Acquired Immunity Markers in Women with Aids in a Brazilian Northeast County

Authors

  • Pedro Mário Lemos Silva Universidade Federal do Maranhão
  • Maria Bethânia Costa Chein Universidade Federal do Maranhão
  • Jacira Nascimento Serra Universidade CEUMA
  • Maria Teresa Seabra Universidade Federal do Maranhão
  • Raimundo Antônio Silva Universidade Federal do Maranhão
  • Luciane Maria Oliveira Brito Universidade Federal do Maranhão
  • Rita Graça Carvallhal Frazão Corrêa Universidade Federal do Maranhão
  • Flávia Helena Furtado Loureiro Universidade Federal do Maranhão
  • Ana Paula Matos Ferreira Universidade Federal do Maranhão
  • Claudia Regina de Andrade Arrais
  • Antonia Iracilda e Silva Viana

DOI:

https://doi.org/10.3823/2074

Keywords:

Aids; Sexual Activity; Immunity., Aids, sexual activity, immunity

Abstract

INTRODUCTION: Acquired Immunodeficiency Syndrome (AIDS) comes along the years promoting inversion of the relation men/women, committing mainly the productive and reproductive life phase women. The sexuality, inherent upon human being, has in the expression of satisfaction of the sexual performance the possibility of providing several benefits in the quality of life of people, and CD4+ T- lymphocytes are the main marker of immunity of the women living with Aids. OBJECTIVE: This study aims to show up the association between the CD4 count and the sexual performance of women living with AIDS in Imperatriz city. METHODOLOGY: cross-sectional analytical study, carried out in 10 months, selecting women  using antiretroviral therapy at least six months, including those older than 18, having sexual practice before having AIDS, able to answer two questionnaires. Socio-demographic facts were recorded in own form, and sexual performance in the FSFI questionnaire. The sample based in 479 women, sampling error 5%, confidence interval 95%, alpha value ≤ 5%, included 149 women. Chi-square test was used to evaluate the association between the variables. RESULT: The larger FSFI score means and medians coincided with the highest means of CD4 T- lymphocyte count (Kruskal Wallis test, p = 0.0347), and a positive association between FSFI and the CD4 / CD8 ratio (Spearman test, p = 0.0264), confirming the alternative hypothesis. CONCLUSION: In this sample there was a positive association between sexual performance /sexual activity, with or without a condom, with CD4 T- lymphocyte count and CD4 / CD8 ratio.  

Author Biographies

Pedro Mário Lemos Silva, Universidade Federal do Maranhão

PPGSAC, MD

Maria Bethânia Costa Chein, Universidade Federal do Maranhão

PPGSAC, PhD

Jacira Nascimento Serra, Universidade CEUMA

PhD

Maria Teresa Seabra, Universidade Federal do Maranhão

PPGSC, PhD

Raimundo Antônio Silva, Universidade Federal do Maranhão

PPGSC, PhD

Luciane Maria Oliveira Brito, Universidade Federal do Maranhão

PPGSAC, PhD

Rita Graça Carvallhal Frazão Corrêa, Universidade Federal do Maranhão

PPGSAC, PhD

Flávia Helena Furtado Loureiro, Universidade Federal do Maranhão

PPGSC, PhD

Ana Paula Matos Ferreira, Universidade Federal do Maranhão

Nursing student

References

(OMS), O. M. D. S. Mulheres e Saúde: Evidências de hoje, agenda de amanhã. Suissa: Organização Mundial da Saúde, 2011. 112 ISBN 978-85-7967-059-6.

(UNAIDS), J. U. N. P. O. H. A. Global report: UNAIDS report on the global AIDS epidemic 2012. 2012. ISSN 978-92-9173-592-1. Acesso em: 29/08/2014.

ABBAS, A. K. L.; ANDREW, H.; PILLAI, S. Imunologia celular e molecular. 7. Rio de Janeiro: Elsevier, 2011. 592 ISBN 978-85-352-4744-2.

BASSON, R. Women’s sexual dysfunction: revised and expanded definitions. CMAJ, v. 172(10), p. 7, 2005 2005.

BASTOS, F. I. A feminização da epidemia de aids no Brasil: determinantes estruturais e

alternativas de enfrentamento. Rio de Janeiro, 2001. Acesso em: 30/08/2014.

BRODY, S. The relative health benefits of different sexual activities. J Sex Med, v. 7, n. 4 Pt 1, p. 1336-61, Apr 2010. Disponível em: < http://www.ncbi.nlm.nih.gov/pubmed/20088868 >.

CABRAL, P. U. et al. Physical activity and sexual function in middle-aged women. Rev Assoc Med Bras, v. 60, n. 1, p. 47-52, Jan-Feb 2014. Disponível em: < http://www.ncbi.nlm.nih.gov/pubmed/24918852 >.

CAVALCANTI, R. C., M. Tratamento Clínico das Inadequações Sexuais. 4. São Paulo: Roca, 2012. 382 ISBN 978-85-4120-009-7.

COSTEIRA, C. R. B. O. Toque na relação interpessoal – uma reflexão teórica sobre relações interpessoais. International Journal of Developmental and Educational Psychology, v. 4, p. 325-330, 2008 2008.

CRENSHAW, T. L. A alquimia do amor e do tesão. Rio de Janeiro: Record, 1998. 445 ISBN 85-01-04835-6.

DEPARTAMENTO DE DST, A. E. H. V. Aids. Brasília, Fevereiro 25, 2013 2013. Acesso em: 17/04/2013.

DUARTE, A. J. D. S. HIV/AIDS. São Paulo: Editora Ateneu, 2010. 126 ISBN 978-85-388-0156-6.

FAQUETI, A. et al. Perfil epidemiológico de mortalidade por aids na população adulta do Brasil de 2001 a 2010. Rev. Saúde Públ. Santa Cat. Florianópolis. 7: 29-39 p. 2014.

FARTHING, C. F.; BROWN, S.; STAUGHTON, R. C.D. Atlas colorido de AIDS e da doença do HIV. 2. São Paulo: Artes Médicas, 1989. 114

GEWEHR, R. B.; HETKOWSKI, T. M. Sexo e sexualidade no mundo moderno. Contexto e Educação. Ijuí: UNIJUÃ. 64: 81 - 107 p. 2001.

GHOSH, M.; RODRIGUEZ-GARCIA, M.; WIRA, C. R. Immunobiology of genital tract trauma: endocrine regulation of HIV acquisition in women following sexual assault or genital tract mutilation. Am J Reprod Immunol, v. 69 Suppl 1, p. 51-60, Feb 2013. Disponível em: < http://www.ncbi.nlm.nih.gov/pubmed/23034063 >.

HAYASHIDA, S. A. Y. et al. Endorfinas em Ginecologia. Revista Brasileira de Medicina. São Paulo: Moreira Jr: 8 - 15 p. 2003.

HERBENICK, D. et al. Prevalence and characteristics of vibrator use by women in the United States: Results from a nationally representative study. The journal of sexual medicine, v. 6, p. 1857-1866, 2009/7/1 2009. Acesso em: 05/01/2015.

KEESLING, B. A Cura pelo Sexo. Rio de Janeiro: Record, 1998. 236 ISBN 85-01-04957-3.

KOMISARUK, B. R. B.-F., C. & WHIPPPLE, B. The science of orgasm. United States of America: The Johns Hopkins University, 2006. 358 ISBN 0-8018-8490-x.

LAJOIE, J. et al. Association of sex work with reduced activation of the mucosal immune system. J Infect Dis, v. 210, n. 2, p. 319-29, Jul 15 2014. Disponível em: < http://www.ncbi.nlm.nih.gov/pubmed/24421257 >.

LORENZ, T.; VAN ANDERS, S. Interactions of sexual activity, gender, and depression with immunity. J Sex Med, v. 11, n. 4, p. 966-79, Apr 2014. Disponível em: < http://www.ncbi.nlm.nih.gov/pubmed/23448297 >.

MAIA, Â. Emoções e sistema imunológico: um olhar sobre a psiconeuroimunologia. Psicologia: teoria, investigação e prática. Portugal: Centro de Investigação em Psicologia. 2: 207-225 p. 2002.

MARGOLIS, J. A história íntima do orgasmo: tudo o que você nunca soube sobre os melhores 10 segundos de sua vida. Rio de Janeiro: Ediouro, 2006. 367 ISBN 85-00-01359-1.

MARKLE, J. G.; FISH, E. N. . SeXX matters in immunity. Trends in immunology: Elsevier Current Trends. 35: 97-104 p. 2014.

MARQUES, F. Z. C.; CHEDID, S. B.; EIZERIK, G. C. Resposta Sexual Humana. Rev. Ciênc. Méd. Campinas. 17: 175-183 p. 2008.

MATTOS, L. A.; MAHL, Ã. C.; SILVA, J. C.; OLIVEIRA, L. A. A expressão fálica pelo olhar do mestre: considerações sobre a visão e trabalho dos educadores à respeito do comportamento sexual manifesto em seus alunos de três a cinco anos. Psicologia em Foco: Frederico Westphalen. 5: 77-91 p. 2013.

MEDEIROS, S. F. M., A; NINCE, A.P.B. Efeitos da terapia hormonal na menopausa sobre o sistema imune. Rev Bras Ginecol Obstet. 29: 593-601 p. 2007.

PACAGNELLA, R. C. M., E.Z.; VIEIRA, E.M. Validade de construto de uma versão em português do Female Sexual Function Index. Cad. saúde pública. São Paulo: SciELO Brasil. 25: 2333-2344 p. 2009.

PONTES, Â. F. Sexualidade: vamos conversar sobre isso?-Promoção do desenvolvimento psicossexual na adolescência: implementação e avaliação de um programa de intervenção em meio escolar. 2011. 282 Doutorado em ciências de saúde mental (Doutorado ). Instituto de Ciências Biomédicas Abel Salazar, Universidade do Porto Portugal.

ROHDE, G. et al. Perceived effects of health status on sexual activity in women and men older than 50 years. Health and quality of life outcomes, v. 12, p. 43, 2014 2014.

ROITT, I. M.; BROSTOFF, J.; MALE, D. Imunologia. São Paulo: Manole, 1989. 312

ROSEN, R. et al. The Female Sexual Function Index (FSFI): a multidimensional self-report instrument for the assessment of female sexual function. J Sex Marital Ther, v. 26, n. 2, p. 191-208, Apr-Jun 2000. Disponível em: < http://www.ncbi.nlm.nih.gov/pubmed/10782451 >.

SANTOS, V. C.; SANTOS, A.C. Exercício Físico e Seus Efeitos Sobre o Sistema Imune dos Idosos. Saúde e Pesquisa: Saúde e Pesquisa. 3: 181-185 p. 2010.

SENA, T. Os relatórios de Masters & Johnson: gênero e as práticas psicoterapêuticas sexuais a partir {Roitt, 1989 #73}da década de 70. Estudos Feministas. Florianópolis: Estudos Feministas. 18: 221-239 p. 2010.

SENA, T.; LAGO, M. C. S.; GROSSI, M. P. Os relatórios Kinsey, Masters & Johnson, Hite: sexualidades, estatísticas e normalidades configurando a Persona Numerabilis. 2012. 20 Doutorado em Ciências Humanas (Doutorado ). Programa de Pós-graduação Interdisciplinar em Ciências Humanas da UFSC, UFSC, Florianópolis.

SILVA, C. M. ;VARGENS, O. M. C. A percepção de mulheres quanto à vulnerabilidade feminina para contrair DST/HIV. Rev esc enferm USP. USP: Rev. Esc. Enferm. USP. 43: 401-6 p. 2009.

SOARES, R.; ARMINDO, R. D.; ROCHA, G. A imunodeficiência e o sistema imunitário. O comportamento em portadores de HIV. Arq Med. Porto: <http://www.scielo.mec.pt/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0871-34132014000400004&lng=pt&nrm=iso>. . 28 2014.

UNESCO. Razões em Favor da Educação em Sexualidade: Orientação Técnica Internacional sobre Educação em Sexualidade. Uma abordagem baseada em evidências para escolas, professores e educadores em saúde. Orientação Técnica Internacional sobre Educação em Sexualidade. Brasília: UNESCO. 1: 129 p. 2010.

VITIELLO, N.; JUNIOR, O. M. R. As bases anatômicas e funcionais do exercício da sexualidade. São Paulo: Iglu, 1997. 180

ZAMPIERI, A. M. F. Erotismo, sexualidade, casamento e infidelidade: Sexualidade conjugal e prevenção do HIV e da AIDS. São Paulo: Ãgora, 2004. 245 ISBN 85-7183-871-2.

Downloads

Published

2016-10-03

Issue

Section

Immunology