Influence of Personal History, Diagnosis and Health Body Strength in Fragility of Elderly

Authors

  • Anna Cláudia Freire de Araújo Patrício Universidade Federal do Rio Grande do Norte.
  • Richardson Augusto Rosendo da Silva Universidade Federal do Rio Grande do Norte/UFRN. Natal/RN
  • Jiovana de Souza Santos Universidade Federal da Paraíba.
  • Brenda Feitosa Lopes Rodrigues Centro Universitário de João Pessoa/Paraíba
  • Maria Amanda Pereira Leite Centro Universitário de João Pessoa/Paraíba
  • Thayná Dias dos Santos Centro Universitário de João Pessoa/Paraíba
  • Rafaella da Silva Macena Centro Universitário de João Pessoa/Paraíba
  • Lidiane Mariz de Lima Centro Universitário de João Pessoa/Paraíba
  • Rossini Freire de Araújo Centro Universitário de João Pessoa/Paraíba

DOI:

https://doi.org/10.3823/2189

Keywords:

fragility, health, elderly.

Abstract

Objective: Verify the existence of the influence of personal history, diagnosis and health body strength in fragility of elderly. Method: cross-sectional study with quantitative approach. Participated in 21 elderly practitioners of physical activity in the city of João Pessoa/Paraíba, Brazil. A demographic tool, scale of fragility of Lawton and Brody and Indody 720, being the data processed by the software Statistical Package for the Social Sciences 19.0, which allowed the preparation of statistical analyses with the models and techniques employed for the construction and validation of the score. Results: The elderly have an average of 6.92 ± 65.9 years of age, and 95.2% (20) female, 57.1% (12) married. As for factors evaluated: diabetes, hypertension, tachycardia, dizziness, headache, use of medication and blurred vision, no causes significant changes in the classification of the fragility of the patient. Not realize significant changes with the Mann-Whitney tests of hypotheses or the Fisher exact, the classification of Lawton did not influence the classification of the State of the patient as to the diagnosis of health and muscle strength. Conclusion: The fragility in the elderly in the study is not influenced by muscular strength and the diagnosis of health detected by Indody 720.

Author Biographies

Anna Cláudia Freire de Araújo Patrício, Universidade Federal do Rio Grande do Norte.

Enfermeira. Doutoranda em Enfermagem pela Universidade Federal do Rio Grande do Norte

Richardson Augusto Rosendo da Silva, Universidade Federal do Rio Grande do Norte/UFRN. Natal/RN

Enfermeiro. Professor Doutor, do Curso de Graduação e do Programa de Pós-Graduação em Enfermagem (Mestrado Acadêmico e Doutorado)

Jiovana de Souza Santos, Universidade Federal da Paraíba.

Enfermeira. Mestranda pela Universidade Federal da Paraíba. Membro do Grupo Internacional de Estudos e Pesquisa em Envelhecimento e Representações Sociais – GIEPERS/UFPB.

Brenda Feitosa Lopes Rodrigues, Centro Universitário de João Pessoa/Paraíba

Graduanda em Enfermagem. Centro Universitário de João Pessoa/Paraíba, Brasil.

Maria Amanda Pereira Leite, Centro Universitário de João Pessoa/Paraíba

Graduanda em Enfermagem. Centro Universitário de João Pessoa/Paraíba, Brasil.

Thayná Dias dos Santos, Centro Universitário de João Pessoa/Paraíba

Graduanda em Enfermagem. Centro Universitário de João Pessoa/Paraíba, Brasil.

Rafaella da Silva Macena, Centro Universitário de João Pessoa/Paraíba

Graduanda em Enfermagem. Centro Universitário de João Pessoa/Paraíba, Brasil.

Lidiane Mariz de Lima, Centro Universitário de João Pessoa/Paraíba

Graduanda em Enfermagem. Centro Universitário de João Pessoa/Paraíba, Brasil.

Rossini Freire de Araújo, Centro Universitário de João Pessoa/Paraíba

Educador Físico. Preparador Físico e Campeão Olímpico. Professor do Centro Universitário de João Pessoa/Paraíba, Brasil.

References

Mendes CKTT, Alves MSCF, Silva AO, Paredes, MAS, Rodrigues TP. Representações sociais de trabalhadores da atenção básica de saúde sobre envelhecimento. Rev. Gaúcha Enferm. 2012;33(3):148-155.

Brasil. Tábua Completa de Mortalidade Ambos os sexos – 2014, disponível em < http://pesquisa.in.gov.br/imprensa/jsp/visualiza/index.jsp?jornal=1&pagina=112&data=01/12/2015> acesso 02/04/2016 às 14h55min

Moraes EM, Marino MCA, Santos RR. Principais síndromes geriátricas. Rev. Med Minas Gerais 2010; 20(1): 54-66

Nunes DP, Duarte YAO, Santos JLF, Lebrão ML. Rastreamento de fragilidade em idosos por instrumento autorreferido. Revista de Saúde Pública, São Paulo, 49(2):1-9, jan. 2015. Disponível em: <http://www.revistas.usp.br/rsp/article/view/101817>. Acesso em: 08 june 2016. Doi :http://dx.doi.org/10.1590/S0034-8910.2015049005516.

Remor CB, Bós AJG, Werlang MC. Características relacionadas ao perfil de fragilidade no idoso. Scientia Médica (Porto Alegre) 2011; volume 21, número 3, p. 107-112.

Barreto PS, Greig C, Ferrandez AM. Detecting and categorizing frailty status in older adults using a self-report screening instrument. Arch Gerontol Geriatr. 2012;54(3): e249-54.

APÓSTOLO J L A. Instrumentos para avaliação em geriatria Documento de apoio Maio. ESENFC, 2012.

Rocha JSB, Ogando BMP, Paixão, JÃ, Tucher G, Popoff DAV. Considerações sobre bioimpedância como método para a avaliação da composição corporal. EFDeportes.com, Revista Digital. Buenos Aires, Ano 16, N° 162, novembro de 2011.

Pegorari SM, Tavares SMD. Enfermagem. Fatores associados à síndrome de fragilidade em idosos residentes em área urbana. Rev. Latino-Am. set. - out. 2014

Weiss CO. Frailty and chronic diseases in older adults. Clin Geriatr Med. 2011

Cardoso A F. Fatores associados à força muscular de idosos longevos do município de antonio carlos/SC [Dissertação]. Florianópolis, SC, 2011. 136 p.

Rodrigues KM, Rocha SV, Barros NA, Santos CA. fatores associados ao declínio da força muscular em membros superiores entre idosos residentes em áreas rurais. Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia UESB, Jequié- BA, Brasil. - Núcleo de Estudos em Saúde da PopulaçãoNESP). Março de 2012

Montenegro LP. A importância da prática do treinamento de força pelos indivíduos idosos. Revista Brasileira de Prescrição e Fisiologia do Exercício, São Paulo, v.5, n.29, p.423-426. Set/out. 2011.

Downloads

Published

2017-01-02

Issue

Section

Global Health & Health Policy

Most read articles by the same author(s)