Knowledge Workers on Occupational Hazards in the Industry of Ceramics

Authors

  • Luiz Carlos Dantas de Sena Junior
  • Raissa Estafany Alves da Silva
  • Larissa Mendonça Torres
  • Yanna Gomes de Sousa
  • Soraya Maria de Medeiros
  • Jovanka Bittencourt Leite de Carvalho

DOI:

https://doi.org/10.3823/2008

Keywords:

Nursing, Occupational Health, Occupational Health Nursing, Working Conditions.

Abstract

Introduction: The changes that occurred in recent decades in the labor market have affected the health of individuals and the collective of workers. Work intensification is a characteristic of the current phase of capitalism. The uncertainty generated by fear of unemployment makes people undergo precarious schemes and employment contracts, receiving low wages and risking their lives and health in unhealthy environments, of high risk. Objectives: To identify the awareness of occupational risks on workers in a ceramics factory to which they are exposed. Methods: Exploratory, descriptive and qualitative study, conducted with 12 workers from October to November 2015. The focus group methodology was used as a process to data collection to obtain qualitative information in depth. Results: we identified sufficient awareness of workers on the types of risks in the performance of their activities and concern about the possible effects that these activities can cause to health. Conclusions: It is evident from this study to provide support for planning and adjustments in working conditions of ceramic factory workers by the employer, promote educational activities to clarify and sensitize the workers to know their work environment and the factors that interfere with their health.

Author Biographies

Luiz Carlos Dantas de Sena Junior

Univerisdade Potiguar -UNP

Raissa Estafany Alves da Silva

Univerisdade Potiguar -UNP

Larissa Mendonça Torres

Universidade Federal do Rio Grande do Norte -UFRN

Yanna Gomes de Sousa

Universidade Federal do Rio Grande do Norte -UFRN

Soraya Maria de Medeiros

Universidade Federal do Rio Grande do Norte -UFRN

Jovanka Bittencourt Leite de Carvalho

Universidade Federal do Rio Grande do Norte -UFRN

References

Elias MA, Navarro VL. The relationbetweenwork, healthand living conditions: Negativityandpositivity in nursingworkat a teaching hospital. Rev. Latino-Am. Enfermagem. 14(4):517-525. 2006.

Silva EJ da, Lima MG, Marziale MHP. The conceptofriskand its symboliceffects in accidentswithsharpinstruments. Rev. bras. enferm. 65(5): 809-814. 2012

Mendes R. Patologia do trabalho. Rio de Janeiro (RJ): Atheneu; 1995

Ministério da Previdência Social. Anuário Estatístico da Previdência Social. Brasília : MPS/DATAPREV, 2013.

Tribunal Regional do Trabalho. Número de acidentes de trabalho ainda é alarmante no Brasil e no Estado. Rio Grande do Sul, 2014.

Ministério da Saúde. Doenças relacionadas ao trabalho Manual de Procedimentos para os Serviços de Saúde. Série A. Normas e Manuais Técnicos; n. 114 Brasília/DF – Brasil 2001.

Ministério do Trabalho e Emprego. NR 4- serviços especializados em engenharia de segurança e em medicina do trabalho. Brasília, 1978.

Dias EC, Thais LS e., Magda HCA de. Desafios para a construção cotidiana da Vigilância em Saúde Ambiental e em Saúde do Trabalhador na Atenção Primária à Saúde. Cad. Saúde Colet.20(1):15-24. 2012.

Dias EC, Silva TL e. Contribuições da Atenção Primária em Saúde para a implementação da Política Nacional de Saúde e Segurança no Trabalho (PNSST). Rev. bras. saúdeocup.38(127): 31-43. 2013

Ministério da Saúde.Portaria nº 3.120, de 1º de julho de 1998. Departamento Nacional de Auditoria do SUS. Coordenação de Sistema de Informação. Sistema Único de Saúde. Legislação Federal.

Soares JFS. Saúde do trabalhador e risco no ambiente de trabalho: conhecimento dos trabalhadores portuários avulsos (TPA’s) do porto do Rio Grande - RS /Rio Grande: Dissertação [Mestrado em Enfermagem] – FURG; 2006.

Gomes MHP. Manual de Prevenção de Acidentes e Doenças do Trabalho nas Olarias e Cerâmicas Vermelhas de Piracicaba e Região. Piracicaba – SP: Olarias e Cerâmicas Vermelhas de Piracicaba e Região, 2010.

Rocha FRF. Segurança do trabalhador em uma indústria de cerâmica vermelha no município de itajá/RN. UFERSA. Angicos- RN, 2013.

Organização internacional do trabalho. Sistema de Gestão da Segurança e Saúde no Trabalho: Um Instrumento para uma Melhoria Contínua. 2011

SOARES, J et al. Hazardstoworker’shealth: a literaturereview. Online BrazilianJournalofNursing. 5(3). 2006. Acesso: http://www.objnursing.uff.br/index.php/nursing/article/view/510/118

Dias TMA. Percepção dos trabalhadores de soldagem em relação à exposição aos riscos de acidentes no local de trabalho .Revista Enfermagem Contemporânea. 4(1): 49-55. 2015.

Santo AFE, Paula JA, Pereira OAV. Percepção de trabalhadores de uma indústria têxtil sobre os riscos de seu ambiente de trabalho. Revista Enfermagem Integrada. 2(1): 188-199. 2009

Ministério do Trabalho e Emprego. NR 6 - equipamento de proteção individual - EPI. Brasília, 1978.

Silva MP. A importância do uso de epi na prevenção de acidentes de trabalho na indústria madeireira. FACIDER-Revista Científica. 3(3): 1-14. 2013.

Garbaccio JL; Oliveira AC de. Adesão e conhecimento sobre o uso de equipamentos de proteção individual entre manicures e pedicures. Rev. Bras. Enferm.68(1): 52-59. 2015

Oliveira HM, Gonçalves MJF. Educação em saúde: uma experiência transformadora. Revista Brasileira de Enfermagem. 57(6): 761-763. 2004.

Luz FR da, Loro MM, Zeitoune RCG, Kolankiewicz ACB, Rosanelli CSP. Occupationalrisksof a shoeindustryfromtheworkers’ perspective. RevBrasEnferm. 66(1): 67-73. 2013.

Downloads

Published

2016-07-05

Issue

Section

Global Health & Health Policy

Most read articles by the same author(s)

<< < 1 2