National Policy for Health Promotion: a Vision about Operational Axes

Authors

  • Luciana Farias Bastos Federal University of Ceara.
  • Sarah de Sá Leite Federal University of Ceara.
  • Marília Brito de Lima Federal University of Ceara.
  • Mariana Cavalcante Martins Federal University of Ceara.
  • Lorita Marlena Freitag Pagliuca Federal University of Ceara.
  • Cristiana Brasil de Almeida Rebouças Federal University of Ceara.

DOI:

https://doi.org/10.3823/1875

Keywords:

Health Promotion, Public Health, Public Policies, Brazil

Abstract

INTRODUCTION: Operational axes are strategies that enable the achievement of health promotion actions. Studying them allows the clarification of the actions that are being performed in the community. This study aimed to analyze the national policy of health promotion of 2015 about the implementation of strategies to achieve health promotion, considering its progress and challenges. METHODS: It is a reflective study about the operational axes inserted in the public policy. There was the division of operational axes in three thematic blocks: 1. Environmental Health, 2. Community Participation and 3. Communication and Social Information, identifying their respective health promotion actions. RESULTS: It was observed in each thematic block, that the main activities were related to the Ministry of Health programs involving leisure, work, education, environment, and communication. CONCLUSION: The operational axes presented important advances that favor the approach of realities and health problems of the population. While acknowledging the improvements in this area, it is still considerable inconsistencies and disagreements in the daily life of health practices.

Author Biographies

Luciana Farias Bastos, Federal University of Ceara.

Department of Nursing. Federal University of Ceara.

Sarah de Sá Leite, Federal University of Ceara.

Department of Nursing. Federal University of Ceara.

Marília Brito de Lima, Federal University of Ceara.

Department of Nursing. Federal University of Ceara.

Mariana Cavalcante Martins, Federal University of Ceara.

Department of Nursing. Federal University of Ceara.

Lorita Marlena Freitag Pagliuca, Federal University of Ceara.

Department of Nursing. Federal University of Ceara.

Cristiana Brasil de Almeida Rebouças, Federal University of Ceara.

Department of Nursing. Federal University of Ceara.

References

Malta DC, Silva MMA, Albuquerque GM, Lima CM, Cavalcante T, Jaime PC et al . A implementação das prioridades da Política Nacional de Promoção da Saúde, um balanço, 2006 a 2014. Ciênc. saúde coletiva.[Internet]. Nov. 2014 [citado em 04 nov 2015]; 19(11): 4301-12. Disponível em: http://dx.doi.org/10.1590/1413-812320141911.07732014

Conselho Nacional de Secretários de Saúde. (BR). Atenção primária e promoção da saúde. Brasília: CONASS; 2011.

Moretti AC, Almeida V, Westphal MF, Bógus CM. Práticas corporais/atividade física e políticas públicas de promoção da saúde. Saude soc .[Internet]. Abr/Jun. 2009 [citado em 04 nov 2015]; 18(2): 346-54. Disponível em: http://dx.doi.org/10.1590/S0104-12902009000200017

World Health Organization. Milestones in Health Promotion Statements from Global Conferences. Gevena: WHO 2009; [cited 2015 nov 04]. Available from: http://www.who.int/healthpromotion/Milestones_Health_Promotion_05022010.pdf

Ministério da Saúde (BR). Secretaria de Vigilância em Saúde. Política Nacional de Promoção da Saúde. Brasília: Ministério da Saúde; 2006.

Rocha DG, Alexandre VP, Marcelo VC, Rezende R, Nogueira JD, Franco de Sá R. Processo de revisão da política nacional de promoção da saúde: múltiplos movimentos simultâneos. Ciênc. saúde coletiva. [Internet]. Nov. 2014 [citado em 04 nov 2015]; 19(11): 4313-22. Disponível em: http://dx.doi.org/10.1590/1413-812320141911.11232014

Silva SF, Souza NM, Barreto JOM. Fronteiras da autonomia da gestão local de saúde: inovação, criatividade e tomada de decisão informada por evidências. Ciênc. saúde coletiva .[Internet]. Nov. 2014 [citado em 04 nov 2014]; 19(11): 4427-38. Disponível em:: http://dx.doi.org/10.1590/1413-812320141911.16612013

Ministério da Saúde (BR). Secretaria de Vigilância em Saúde. Secretaria de Atenção à Saúde. Política Nacional de Promoção da Saúde: PNPS: revisão da Portaria MS/GM nº 687, de 30 de março de 2006. Brasília: Ministério da Saúde; 2015.

Moysés ST, Franco de Sá R. Planos locais de promoção da saúde: intersetoralidade(s) construída(s) no território. Ciênc. saúde coletiva .[Internet]. Nov. 2014 [citado em 04 nov 2015]; 19(11): 4323-29. Disponível em: http://dx.doi.org/10.1590/1413-812320141911.11102014

Zancan L, Carvalho AI, Lobato MF, Rocha MR. Articulação intersetorial na gestão para a promoção da saúde. In: Gondim R, Grabois V, Mendes Junior WV, organizadores. Qualificação dos Gestores do SUS. 2. ed. Rio de Janeiro: Fiocruz/ENSP/EAD.[Internet]. 2011[citado em 04 nov 2015]; 297-310. Disponível em: http://www5.ensp.fiocruz.br/biblioteca/dados/txt_191194258.pdf

Carvalho AFS, DIAS EC. Promoção da saúde no local de trabalho: revisão sistemática da literatura. Rev Bras Promoç Saúde .[Internet]. Jan/Mar. 2012 [citado em 04 nov 2015]; 25(1):116-26. Disponível em: http://dx.doi.org/10.5020/18061230.2012.p116

Amorim TC, Knuth A, Cruz DKA, Malta DC, Reis RS, Hallal PC. Descrição dos programas municipais de promoção da atividade física financiados pelo Ministério da Saúde. Rev Bras Ativ Fis Saúde.[Internet]. Jan. 2013 [citado em 04 nov 2015]; 18(1):63-74. Disponível em: http://dx.doi.org/10.12820/2317-1634.2013v18n1p63

Malta DC, JÚNIOR JBS. O plano de ações estratégicas para o enfrentamento das doenças crônicas não transmissíveis no Brasil e a definição das metas globais para o enfrentamento dessas doenças até 2025: uma revisão. Epidemiol. Serv. Saúde. [Internet]. Mar. 2013 [citado em 04 nov 2015]; 22(1): 151-64. Disponível: http://dx.doi.org/10.5123/S1679-49742013000100016.

Mendes EV. As redes de atenção à saúde. Ciênc. saúde coletiva. [Internet]. Ago. 2010 [citado em 04 nov 2015]; 15(5): 2297-2305. Disponível em: http://dx.doi.org/10.1590/S1413-81232010000500005

Yuasa M, Franco de Sá R, Pincovsky S, Shimanouchi N. Emergence Model of social and human capital and its application to the Healthy Municipalities project in Northeast Brazil. Health Promot Int .[Internet]. 2007 Sep [cited 2015 nov 04]; 22(4): 292- 98. Available from: http://dx.doi.org/10.1093/heapro/dam025

Silva MAM, Pinheiro AKB, Souza AMA, Moreira ACA. Promoção da saúde em ambientes hospitalares. Rev. Bras. Enferm. [Internet]. Mai/ Jun. 2011[citado em 04 nov 2015]; 64(3):596-9. Disponível em: http://dx.doi.org/10.1590/S0034-71672011000300027

David HMSL, Bonetti OP, Silva MRF. A Enfermagem brasileira e a democratização da saúde: notas sobre a Política Nacional de Educação Popular em Saúde. Rev. Bras.Enferm.[Internet]. Jan./Fev. 2012 [citado em 04 nov 2015]; 65(1) :179-85. Disponível em: http://dx.doi.org/10.1590/S0034-71672012000100026

Fetterman DM. Empowerment evaluation. Eval Pract. [Internet]. 1994 Feb. [cited 2015 nov 04]; 15(1):1-15. Available from: http://dx.doi.org/10.1016/0886-1633(94)90055-8

Ministério da Saúde (BR). Secretaria de Vigilância em Saúde. Avaliação de efetividade de programas de atividade física no Brasil. Brasília: Ministério da Saúde; 2011.

Hallal PC, Tenorio MC, Tassitano RM, Reis RS, Carvalho YM; Cruz DK. Avaliação do programa de promoção da atividade física Academia da Cidade de Recife, Pernambuco, Brasil: percepções de usuários e não-usuários. Cad Saúde Pública. [Internet]. Jan. 2010 [citado em 04 nov 2015]; 26(1):70-8. Disponível em: http://dx.doi.org/10.1590/S0102-311X2010000100008

Romeiro C, Nogueira JAD, Tinoco SG, Carvalho KMB. O modelo lógico como ferramenta de planejamento, implantação e avaliação do programa de promoção da saúde na estratégia de saúde da família do Distrito Federal. Rev Bras Ativ Fis Saúde. [Internet]. Jan. 2013 [citado em 04 nov 2015]; 18(1):132-142. Disponível em: http://dx.doi.org/10.12820/rbafs.v.18n1p132-142

Ritter CB, Aires M, Rotolli A, Santos JLG. Grupo como tecnologia assistencial para o trabalho em enfermagem na saúde coletiva. Sau. & Transf. Soc. [Internet]. 2014 [citado em 04 nov 2015]; 5(3):83-90. Disponível em: http://incubadora.periodicos.ufsc.br/index.php/saudeetransformacao/article/view/2494/4023

Ministério da Saúde (BR). Portal da Saúde. [Internet site]. Brasil. 2014 [citado 04 nov 2015] Disponível: http://portal.saude.gov.br.

Controladoria Geral da União (BR). Acesso à informação pública: uma introdução à Lei nº. 12.527, de 18 de novembro de 2011. Brasília: CGU; 2011.

Falkenberg MB, Mendes TPL, Moraes EP, Souza EM. Educação em saúde e educação na saúde: conceitos e implicações para a saúde coletiva. Ciênc. saúde coletiva [Internet]. Mar. 2014 [citado em 04 nov 2015]; 19(3): 847-852. Disponível em: http://dx.doi.org/10.1590/1413-81232014193.01572013

Gazzinelli MF, Colares LG, Bernardino LM, Araújo LHL, Soares AN. “Alô, Doutor!â€: estudo-piloto de intervenção radiofônica de Educação em Saúde desenvolvida em uma área rural de Minas Gerais. Physis. [Internet]. Jul/Set. 2013 [citado em 04 nov 2015]; (3):965-885. Disponível em: http://dx.doi.org/10.1590/S0103-73312013000300016

Downloads

Additional Files

Published

2016-01-25

Issue

Section

Global Health & Health Policy

Most read articles by the same author(s)